Quais são as diferenças entre macro e micronutrientes na cannabis?

NUTRIENTES DA CANNABIS

Os termos “macronutrientes” e “micronutrientes” descrevem as quantidades de compostos usados ​​pelas plantas, através deles conseguimos quantificar os nutrientes específicos necessários para que as plantas cresçam bem. O nitrogênio é considerado um macronutriente porque é necessário pelas plantas em grandes quantidades. O molibdênio é considerado um micronutriente porque é requerido pelas plantas em pequenas quantidades.

O equilíbrio correto de macro e micronutrientes garante que a planta tenha um crescimento rápido e rendimento máximo. Os desequilíbrios podem fazer com que as plantas cresçam fracas e lentas, ou exibam sinais definidos de problemas de saúde. Folhas verde-escuras ou amarelas, necrose, manchas escuras e murcha são alguns sinais típicos de desequilíbrios ou deficiências nutricionais.

Veja a importância e quais são as diferenças entre macro e micronutrientes na cannabis.

MACRONUTRIENTES

Os macronutrientes são os mais essenciais para o crescimento e a saúde adequados das plantas. Todo cultivador seja ele de hortaliças ou de maconha sabe da importância do NPK. 

Os elementos nitrogênio, fósforo e potássio são os mais utilizados pelas plantas fotossintetizantes, incluindo a cannabis. De fato, durante a fase vegetativa do crescimento, a cannabis é de extrema importância esses três compostos.

A importância desses macronutrientes pode ser observada simplesmente olhando para qualquer frasco de nutrientes comercial. Com 10% ou mais em volume, o NPK compõe a maior parte da maioria das soluções nutricionais. Por exemplo, a proporção 1-2-1 pode ser 15% de nitrogênio, 30% de fósforo, 15% de potássio. Os micronutrientes igualmente importantes podem ser tão baixos quanto 0,01% do volume total.

Os macronutrientes são vitais ao longo de cada estágio do crescimento da cannabis. Fases diferentes, no entanto, exigem combinações diferentes da relação NPK. Por exemplo, durante a floração, a cannabis precisa de menos nitrogênio, mas ainda requer grandes quantidades de potássio e fósforo.

Confira abaixo uma descrição breve dos três macronutrientes e o papel que desempenham no desenvolvimento da cannabis. 

Nitrogênio: é o componente principal da clorofila e um componente essencial dos aminoácidos. As plantas usam clorofila para transformar a luz solar, a água e o dióxido de carbono em açúcares durante a fotossíntese.

Fósforo: Esse elemento é essencial para toda a vida. Os fosfatos são um componente principal do DNA e RNA nos animais. Eles são vitais para a produção de ATP e fosfolipídios, que formam todas as membranas celulares.

Potássio: este metal alcalino tem várias funções durante o crescimento da planta. Ajuda a permitir a fotossíntese e mantém a integridade das paredes celulares. O potássio regula a abertura e o fechamento dos estômatos foliares, que gerenciam a absorção de CO₂.

MICRONUTRIENTES

Embora os micronutrientes sejam usados ​​em quantidades muito menores pelo cultivo de plantas, eles ainda são uma parte crítica da saúde das plantas. 

Existem mais de vinte micronutrientes necessários para a cannabis para uma vivacidade contínua. Parece que quanto mais um elemento é raro na natureza, menos a planta exige que ela cresça. 

Cada um desses micronutrientes (ferro, boro, molibdênio, cálcio, enxofre e zinco, etc…)  desempenha seu próprio papel,  pequeno mas crucial em todas as fases do crescimento da planta. 

O ferro ajuda na produção de clorofila e é responsável por algumas funções enzimáticas. O zinco desempenha um papel na produção de enzimas e no alongamento entre os nós . A planta de cannabis precisa de cálcio e magnésio durante a floração, enquanto o enxofre desempenha um papel vital na produção de aminoácidos.

As misturas de nutrientes geralmente têm todas as bases cobertas para apoiar o crescimento saudável e forte da cannabis.

É raro ocorrerem deficiências. Quando acontece, provavelmente tem mais a ver com excesso de fertilização, desequilíbrios de pH ou uso de muitos hormônios que estimulam o crescimento . Essa prática pode levar ao acúmulo de sais na zona radicular, causando o bloqueio de nutrientes. As plantas podem mostrar vários sintomas ao mesmo tempo quando ocorre o bloqueio de nutrientes, o que dificulta o diagnóstico.

Ótimos resultados no cultivo de cannabis

Alimentar a proporção correta de macro e micronutrientes garantirá que suas plantas fiquem fortes durante a vegetação e brotos, evitando a quebra de galhos durante a floração. Compreender como os nutrientes funcionam faz parte de se tornar um cultivador.

Fonte: Royal Queen Seeds