Como controlar minha produção cervejeira

Tempo de leitura: 2 minutos

Neste artigo, eu gostaria de abordar e dar algumas dicas de quais são os principais indicadores que um bom cervejeiro que está levando a sério sua produção deve sempre ter em mãos:

  • Sinais vitais planejados: OG, FG, ABV, IBU, Volume, Eficiencia. Estes são referencias básicas de um bom planejamento de brassagem. Se quiser saber mais sobre o desenvolvimento de receita pode ver a nossa aula AQUI.
  • Sinais vitais executados: tão importante quanto um bom planejamento está a execução do mesmo e o aperfeiçoamento para que, cada vez mais, você consiga executar as receitas planejadas. Comparar planejamento e execução dos indicadores acima é de suma importância.
  • Rampas de temperatura: ela tem impacto direto e sensível na sua ativação enzimática e, consequentemente, na sua capacidade em alcançar FG e ABV. Como notas de brassagem, pode também identificar quantas vezes teve que ligar o fogo e remar sua panela para manter a temperatura homogênea.
  • Temperatura, volume de água e PH de brassagem e Sparge: Além da temperatura e PH de mostura, a lavagem do mosto feita a uma temperatura adequada é de suma importância para você alcançar a sua eficiência de brassagem (OG e volume). Portanto, registre muito bem a relação de Malte e Agua na sua brassagem assim como a temperatura durante a recirculação e lavagem.
  • Ingredientes: Anote com detalhe os insumos utilizados. Procure informação de modificação dos maltes e safra. Busque confirmação das informações de alfa ácido dos lúpulos. Quando usar fermento líquido, lembre-se de registrar a data de fabricação do mesmo assim como se fez starter ou propagação.
  • Fermentação: anote cuidadosamente o controle da temperatura de fermentação ; se não tiver temperatura controlada, busque pelo menos tirar amostras diárias de pequenos volumes para registrar a temperatura da cerveja durante este período. Durante este período, a tomada de gravidade e curva de atenuação é essencial.
  • Maturação: registre a quantidade de tempo e temperatura pela qual a cerveja ficou em maturação.
  • Envase: por ultimo, registre a quantidade efetivamente engarrafada assim como técnicas utilizadas na carbonatação.

Este é um pequeno exemplo do que considero os principais indicadores de controle em uma cervejaria… evidentemente cada um deve adequar ao seu próprio padrão de ação e sua capacidade de controlar sua produção.

Se quiserem, podem baixar AQUI um exemplo de nosso Brew Log que utilizamos em minha cervejaria aqui na Alemanha.

Qualquer dúvida, fico a disposição de vocês

PROST!!!

Summary