Sem categoria

5 minutos Adjuntos: Heróis incompreendidos Nos dias de hoje vemos em propagandas e notícias sobre cerveja uma associação do “puro malte” com qualidade. Parte deste senso comum tem uma explicação muito pertinente: a esculhambação no uso de arroz e milho pelas mega cervejarias nas “lagers” comerciais insípidas e sem sabor. Contudo a qualidade, em termos históricos e tecnológicos, é muito mais complexa. A antiga história da cerveja caminhou sempre lado a lado com a história do sedentarismo e desenvolvimento agrícola, principalmente nas regiões da Continue

menos de 1 minuto Cervejeiros e Cervejeiras Em primeiro lugar muito obrigado para as quase 400 pessoas que assistiram ao Workshop ao vivo que transmitimos pelo nosso canal do youtube! Foram 2:30 de muita conversa e interação sobre todos os processos de formação de flavors que ocorrem na fermentação. Aprendemos o que é e como são formados o álcool etílico, os Ácidos Graxos, o Acetaldeido, O Diaceti, Álcool Superiores, Ésteres assim como compostos fenólicos e sulfuricos. Assinem nosso canal! www.youtube.com/+prazeresdacasa_brewshop Para quem não teve Continue

1 minuto A Bioquimica dos Flavors da Fermentação A cada dia que passa eu procuro estudar mais sobre os Flavors da Fermentação e entender como nós cervejeiros podemos aprender a lidar com os nossos processos e insumos para termos mais assertividade na produção de nossas cervejas. Dos flavors mais comuns identificados na cerveja a grande maioria são provenientes da fermentação. A Saber: DMS (Malte – repolho) Ácido Isovalérico (Lúpulo – chulé) Clorofenol (Cloro limpeza – farmácia) Trans (2) – nonenal (Armazenamento/oxidação – cartolina) LightStruck Continue

5 minutos Você já ouviu falar de Cryo Hops LupuLN2®? Sabe o que é? Sabe o porquê é tão importante para sua cerveja? Então confira aqui neste post. Cryo Hops, ou pó de lupulina, foi desenvolvido pelo chefe da Yakima – Hopunion e é o que há de mais avançada tecnologia no processamento de lúpulos no mundo. Usa uma tecnologia proprietária cryogênica de separação de todos os componentes do lúpulo que resulta na criação de dois subprodutos: o LupuLN2® e os degetos de folhas. A LupuLN2® Continue

5 minutos Sabemos que a temperatura está positivamente relacionada com as taxas de reação – quanto maior a temperatura maior a velocidade da reação. No caso da cerveja, essas reações são comumente associadas a características negativas, como a oxidação, talvez uma das razões pelas quais o espaço de prateleira refrigerado são tão procurados por distribuidores de cerveja e cervejeiras. Menos um problema para os cervejeiros caseiros devido aos nossos lotes menores e geralmente, consumo mais rápido. Objetivo Para avaliar as diferenças entre uma cerveja armazenada Continue